Projeto de ampliação da Casa Amarela é apresentado ao reitor da UFC

Data de publicação : 12/02/2020
ft_200210_caeo2_gr-1-768x576

O projeto de ampliação da Casa Amarela Eusélio Oliveira foi apresentado na manhã desta segunda-feira (10/02) ao Reitor da Universidade Federal do Ceará, Cândido Albuquerque. Junto com a ampliação do equipamento, destaque para a criação do Memorial do Cinema Brasileiro. A ideia, inédita no Brasil, consiste em um museu digital interativo voltado para a sétima arte, com grande potencial educativo e turístico.

Para tratar da reformar e ampliação desse importante equipamento cultural da UFC, o reitor Cândido Albuquerque recebeu em seu gabinete o diretor da Casa Amarela, Wolney Oliveira, o secretário estadual da Ciência e Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda, o secretário estadual da Cultura, Fabiano Piúba, os professores do Departamento de Arquitetura e Urbanismo e Design da UFC Romeu Duarte e José Sales, e o técnico em audiovisual da Casa Amarela, Nonato Neves.

Durante a reunião, Wolney Oliveira explicou que a proposta de ampliação da Casa Amarela prevê uma série de mudanças em sua estrutura, que passaria a ocupar uma área total de cerca de 8 mil metros quadrados, em um prédio vertical. O projeto contempla a construção de salas de aula, biblioteca especializada, incubadora de empresas juniores da área de audiovisual, sala de cinema completamente acessível a pessoas com deficiência, estacionamento, entre outras unidades.

 

Já o Memorial do Cinema Brasileiro será instalado em uma área de 1.100 metros quadrados. Trata-se da ideia de um museu digital e interativo, com telas de projeção contínua, nos moldes do que é visto no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo.

Com apoio da Secretaria da Cultura e da Secretaria da Ciência e Tecnologia e Educação Superior, a proposta da ampliação da Casa Amarela reforçar o potencial do chamado Corredor Cultural do bairro Benfica, onde também estão situados equipamentos como o Museu de Arte da UFC (MAUC), o Teatro Universitário Paschoal Carlos Magno, o Conservatório de Música Alberto Nepomuceno, entre outros.

Apoio da universidade

O Prof. Cândido Albuquerque ouviu do grupo os detalhes da proposta e demonstrou apoio à ampliação da Casa Amarela, que atua no desenvolvimento do cinema e audiovisual no Ceará e no Brasil. “A Universidade e a sociedade precisam conhecer o valor de nossa Casa Amarela”, afirmou.

O reitor lembrou que tem se empenhado na captação de recursos para obras prioritárias da gestão, que incluem a conclusão de blocos didáticos, laboratórios e obras de acessibilidade nos campi da Capital e do Interior, e discutiu com o grupo alternativas de financiamento para a reestruturação da Casa Amarela.

De acordo com os secretários Fabiano Piúba e Inácio Arruda, estão entre possíveis fontes de recurso os editais públicos do Mecenato Estadual e da Lei Rouanet, além de emendas parlamentares e agências nacionais e internacionais de fomento à cultura, ciência e tecnologia.

Segundo o diretor da Casa, Wolney Oliveira, uma vez que a proposta foi aprovada pela Reitoria, o trabalho de captação de recursos será empreendido pela equipe envolvida para a elaboração do projeto executivo e, posteriormente, para a viabilização das obras.

Fonte: Casa Amarela Eusélio Oliveira

Assessoria de Comunicação da UFC.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn